sexta-feira, 13 de julho de 2012

Relações com trastes? Não quero, obrigada.

Depois de ler isto, da Pipoca, dou por mim a pensar nas histórias que conheço assim. De mulheres com idade para ter juízo e que continuam a ir na cantiga do bandido de autênticos trastes. Se as tentarem fazer abrir os olhos, vão apenas dizer coisas que elas já sabem... Que têm que cortar relações de todo, que mais vale só do que mal acompanhadas, que eles não as merecem... E tantas coisas mais do que óbvias, que sim, elas sabem! Mas a porra do amor e a falta de amor próprio não as deixam libertarem-se... Espero nunca passar por isto, mas nunca se sabe. Se calhar, seria bem capaz de correr atrás de quem não me merecia, não sei, não devia julgar. Quando julgo, há quem me diga "reza para nunca passares pelo mesmo" e é bem verdade. Mas de uma coisa tenho a certeza: quando elas finalmente tiverem a coragem de virar as costas sem nunca mais olhar para trás, vai haver muita solidão no coração desses trastes. É que eles gostam muito de andar a rodá-las, mas são poucas as que os valorizam e lhe dão aquilo de que eles mais precisam.

2 comentários:

Hermione disse...

eu felizmente não tenho grandes histórias de trastes na minha vida. e ainda bem :) mas é verdade, o que esses 'homens' querem é sentir que têm sempre algum de volta deles...

Ju disse...

É verdade! É por isso que eles deviam amar o que têm para depois não sentirem falta do que tinham! (: