segunda-feira, 23 de abril de 2012

E a minha vida enquanto Caloira está a chegar ao fim


Esta semana vou ter o famoso Enterro do Caloiro e, de hoje a uma semana, vou traçar a capa. Quer dizer, provavelmente não vou ter horas suficientes em PRAXE para traçar... Mas, pelo menos, será a primeira vez que vou trajar. Isto choca-me. Já percebo porque é que as pessoas dizem que o ano de Caloiro é o melhor e que passa a correr. Juro que me parece que foi ontem que caí de para-quedas em Lisboa... Não estou a exagerar. Foi há tão pouco tempo e, no entanto, já se passou tanta coisa! Já mudou tanta coisa... Parecem anos de acontecimentos, ao mesmo tempo que o tempo parece que voa. Enfim... Se, por um lado, estou ansiosa por vestir o meu traje académico (fica-me mal!), por outro, fico triste e melancólica por pensar que está a chegar ao fim. Mas pronto. A vida é mesmo assim e o tempo não pára! Portanto, aqui estou eu, prontinha para mais uma etapa.

5 comentários:

м♥ disse...

acredita que, quando se vive um ano de caloiro como ele deve ser vivido e quando se leva as coisas a sério, não há nada como a primeira vez que traças a capa, o passar para o lado de lá, as coisas que passas a ver de outra perspectiva. Eu só tenho um ano mais que tu e já sinto que o meu tempo está a passar a correr... É mesmo estranho pq nos vemos sempre como "bebés", com tanto pra aprender. Mas eu gosto muito de ser "doutora", tanto quanto gostei de ser caloira. E trajar é, pelo menos pra mim, sempre um orgulho, mesmo quando pesa, e doem os pés e os ombros, e já estás cansada e cheia de frio nas pernas e nos pés. Vale sempre a pena. Boa sorte para o que aí vem. Pro ano falamos sobre isto de novo, vais dizer a mesma coisa que agora, que passa a correr :)

Hermione disse...

ai tão crescida a nossa i :) sabes que para mim traje académico, ou capa e batina como lhe prefiro chamar, é Coimbra, o resto são imitações ;p mas fico contente por estares nesta nova fase, muito boa :)

i. disse...

Hermione, não me tortures!! :p

ʝoana disse...

Ainda que eu não seja propriamente fiel à tradição (não ligo, confesso!), respeito. Não gosto contudo de algumas práticas por mais que se diga respeitar o caloiro. Mas isso é outra história. ;)
Creio que até quem participa mais nestas coisas acaba por conhecer o que dizem ser o espírito académico.

morta de sono disse...

ai, nem digas nada... está tão quase. passou rápido