segunda-feira, 28 de maio de 2012

A dor do adeus


As lágrimas quiseram assomar-se quando virei as costas, mas não deixei. Já o meu pai dizia que tudo tem vantagens e inconvenientes... E o grande inconveniente de passar com ele momentos mais do que perfeitos é que têm um fim. Sempre demasiado rápido. Não me consigo habituar a ter que dizer "adeus" ou até mesmo "até já"... E também não vai ser agora que vou ficar melhor de cada vez que nos despedimos. A proximidade dos exames faz com que o tempo útil para nos encontrarmos seja cada vez menor... As aulas terminaram hoje, já não o vou ver nem por acaso. E depois... Depois vêm as férias. Nunca gostei da distância que isso representa. Da insegurança e dos medos que daí advêm. Contudo, o pior são as saudades... A vontade de o ter por perto. Só eu sei o quanto valorizo o facto de o ter pertinho de mim. E isso não me vai ser possível...

4 comentários:

Ju disse...

daqui a umas semanas estou na mesma situação... :( força, beijinho*

Hermione disse...

ui, as saudades dilaceram o coração. para mim não é a insegurança nem os medos, porque felizmente nunca fui disso... mas as saudades, a falta do abraço, do beijo, mesmo que sintamos a outra pessoa perto, dói dói dói. mas miúda, nas férias podes sempre fazer pequenas grandes visitas a Lisboa :)

morta de sono disse...

Ao menos na época de exames não te podes distrair mais por estares com ele :P e nas férias ainda se hão-de conseguir ver e matar as saudades, vais ver :)

м♥ disse...

o que custa mais são as saudades. a falta que tudo faz, mesmo as coisas mais parvas. mas quando há amor e vontade, há tempo e espaço pra tudo vocês resolvem isso da distância :)